sábado, 20 de dezembro de 2014

Hoje eu comprei sementes de girassol. Há isso de extraordinário no mundo. Quando alguém se sente só ou com saudade de outrém pode comprar sementes de girassol para vê-lo crescer. Pode até fazer uma sementeira de tulipas. Neste caso, é preciso aguar todos os dias, com a ponta dos dedos, deixando cair uma ou duas gotas, apenas. Já as coisas abrutalhadas, máquinas, tratores ou edifícios, deixo aos outros, cuidarem. Também elas precisam de carícias: não vê o homem pendurado nas vidraças com um pano molhado? Não vê a máquina acarinhando a outra com a lixa? Há muitas formas de cuidar. E, felizmente, o delicado e o bruto na esfera do mundo. Se me ocupo da semente é porque escuto o seu silêncio. O silêncio com que ela abraça, tão brandamente, o seu grãozinho de terra.

Rita Apoena

Deixa divertir, menina
Roda a flor dos seus cabelos
Desconcentra
E vai fazer
Sorrir a vida
Sem perceber

Guilherme Scardini

quarta-feira, 12 de novembro de 2014


Cansei de carregar milhões de medos
Das pessoas que me cercam e pesam de agonia
Eu já tenho lá os meus anseios, os meus receios
Que eu perco com a luz do dia
Eu tenho acordado cedo e me sinto ótima

Banda do Mar

domingo, 27 de julho de 2014

Não sinto nada mais ou menos, ou eu gosto ou não gosto. Não sei sentir em doses homeopáticas. Preciso e gosto de intensidade, mesmo que ela seja ilusória e se não for assim, prefiro que não seja. Não me apetece viver histórias medíocres, paixões não correspondidas e pessoas água com açúcar. Não sei brincar e ser café com leite. Só quero na minha vida gente que transpire adrenalina de alguma forma, que tenha coragem suficiente pra me dizer o que sente antes, durante e depois ou que invente boas estórias caso não possa vivê-las. Porque eu acho sempre muitas coisas - porque tenho uma mente fértil e delirante - e porque posso achar errado - e ter que me desculpar - e detesto pedir desculpas embora o faça sem dificuldade se me provarem que eu estraguei tudo achando o que não devia. Quero grandes histórias e estórias; quero o amor e o ódio; quero o mais, o demais ou o nada. Não me importa o que é de verdade ou o que é mentira, mas tem que me convencer, extrair o máximo do meu prazer e me fazer crêr que é para sempre quando eu digo convicto que "nada é para sempre".
Gabriel García Márquez
13 LINHAS PARA VIVER

1) Te amo não por quem tu és, mas por quem sou quando estou contigo
2) Nenhuma pessoa merece tuas lágrimas e quem as merece não te faz chorar.
3) Só porque alguém não te ama como tu desejas, não significa que não te ame com todo o seu ser.
4) Um verdadeiro amigo é quem te pega a mão e te toca o coração.
5) A pior forma de sentir falta de alguém é estar sentado a seu lado e saber qeu nunca o poderá ter.
6) Nunca deixes de sorrir, nem mesmo quando estais triste porque nunca sabes quem podera enamorar-se de teu sorriso.
7) Podes ser somente uma pessoa para o mundo, mas para alguma pessoa tu és o mundo.
8) Não passes o tempo com alguém que não esteja disposto a passá-lo contigo.
9) Quem sabe Deus queira que conheças muita gente enganada antes que conheças a pessoa adequada para que, quando no fim a conheças, saibas estar agradecido.
10) Não chores porque já terminou, sorria porque aconteceu.
11) Sempre haverá gente que te machuque. Assim, o que tens de fazer é seguir confiando e só ser mais cuidadoso em quem confias duas vezes.
12) Converte-te em uma melhor pessoa e assegura-te de saber quem és antes de conhecer mais alguém e esperar que essa pessoa saiba quem és.
13) Não te esforces tanto, as melhores coisas acontecem quando menos esperas.
Tudo o que acontece, sucede por alguma razão...
Gabriel García Márquez

sábado, 5 de julho de 2014

domingo, 29 de junho de 2014

Eu tenho tudo, olha só, eu só perdi razão
Onde será que eu fiquei aí dentro?
E o quase-tudo que eu dei já se foi em tão pouco tempo?
Eu sei que você não pode mais voltar, é que eu ainda penso
E digo que não, mas volto a procurar.

Taís Alvarenga

Nosso bem maior é saber sonhar
Amor, existe tanto pra gente
Por que será que você não quer saber o que eu tenho pra te dar
Ah, é que eu só tenho presente
E mesmo assim somos nós, o mesmo só todo dia a me acordar.

Taís Alvarenga

terça-feira, 24 de junho de 2014



Passava os dias ali, quieto, no meio das coisas miúdas. 
E me encantei.


Manoel de Barros
[A gente sempre deixa de cuidar do que tem na mão.]

sábado, 21 de junho de 2014


Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.


sexta-feira, 6 de junho de 2014


Tem em mim
Tudo que você quiser
Tudo que faltou no amor
Tudo que jamais terá
Vem cá, eu vou te dar tudo de mim
E o amor irá nos acompanhar até o fim

Vanguart

segunda-feira, 2 de junho de 2014


Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.

Eclesiastes 3:1

domingo, 1 de junho de 2014

- Amor não é tudo - foi o que ele  disse assustado com o tamanho do amor que ela o oferecia.
- Não?

(muito tempo depois...)


- Amor não é tudo, confiança o é. E eu não acredito em uma palavra que você diz. - foi o que ela disse quando cansou de amar sozinha.


T.